araras de roupasAs roupas seguem padrões temporais, culturais e comportamentais, cada tipo é adequada para certos eventos e situações. O modo de se vestir diz muito sobre a personalidade das pessoas e é importante preocupar-se com a roupa certa, pois é aquela que favoreça seu biotipo e estilo de vida.

A roupa infantil deve proporcionar conforto acima de tudo, para que as crianças não se sintam incomodadas na hora de brincar e fazer as coisas de que mais gostam, elas não podem ficar presas a convenções e marcas famosas, o importante é se divertir sem desconforto.

O mesmo vale para os trajes esportivos, eles devem proporcionar bem-estar, não podem impedir os movimentos do atleta ou causar qualquer tipo de malefício porque isso pode prejudicar o desempenho de quem pratica esportes. A ciência é uma forte aliada na confecção dessas roupas, as marcas famosas não se cansam de investir em inovação e tecnologia para proporcionar aos seus consumidores os melhores momentos na hora de se exercitar.

Alguns tipos de roupa surgem na história para atender a um determinado fim, mas com o tempo podem conquistar o gosto popular e seu uso se renova, foi o que aconteceu com o jeans que durante o século XX foi deixando de ser visto como roupa de operário para entrar nas passarelas, e hoje é o tipo de roupa mais usado. Outra peça que sofreu esse tipo de mudança foi o terno que passou de roupa de lazer a esteriótipo de formalidade.

O vestido que era a única opção para as mulheres foi se modificando ao longo da história e depois das mudanças de comportamento pelos quais elas passaram no século XX, ele se adaptou. Ainda é muito usado, mas o guarda-roupa feminino tem outras peças, até inspiradas nas roupas masculinas. Os vestidos não deixaram de ser cogitados nos grandes eventos, como as festas, bailes, mas é importante se atentar para a etiqueta social e usar o tipo certo em cada comemoração.

As roupas íntimas também sofreram transformações, a influência das mudanças do papel da mulher na sociedade alteraram a maneira como ela se vestia e consequentemente a roupa de baixo teve de se adaptar, ficando menor e menos volumosa, além de mais prática.

As transformações no mundo na moda também podem propor tipos de roupas para cada corpo, para escolher aquelas que vestem melhor é necessário conhecer o próprio biotipo para poder se vestir melhor.

Roupas Típicas

Cada povo tem seus próprios costumes e tradições e as roupas fazem parte desse conjunto de individualidade de uma determinada cultura. Essas peculiaridade estão na roupa, pois ela reflete a maneira que aquele povo pensa e a forma deles encararem o mundo. Veja a seguir alguns trajes típicos muito famosos:

Holandês: os holandeses são lembrados através da imagem dos camponeses, as mulheres com vestido preto e branco e chapéu típico com duas pontas laterais e os homens com calças largas e camisa branca, sem esquecer os coloridos tamancos de madeira que se usava antigamente para mexer com a terra e proteger os pés;

Alemão: o traje mais conhecido da Alemanha é proveniente de uma região específica, da Bavária, são de lá a maior parte dos imigrantes alemães que vieram para o Brasil e se fixaram no estado de Santa Catarina. Essas roupas representam o folclore dessa parte do país germânico e é utilizada na festa mais conhecida de lá, a Oktoberfest;

Japonês: o quimono é a roupa que representa os japoneses e sua cultura, ele é um traje tradicional e geralmente feito de seda, produzida através da técnica milenar da sericultura, cujos fios são extraídos do bicho da seda. A partir daí, pôde-se ter diferentes pinturas, uma verdadeira obra de arte, já que muitos são pintados à mão. A imagem do japonês vestindo um quimono é muito antiga, foi trazida ao ocidente quando navegadores portugueses e espanhóis tiveram o primeiro contato com esse povo no século XVI (No Brasil, muitas roupas de marca comercializam a tradição japonesa);

Italiano: cada região da Itália tem um traje típico diferente, isso depende de onde se localiza, qual é o clima do lugar e de que povos sofreu influência. Por exemplo, a região norte é mais fria eAli houve muito contato com alemãs e austríacos, já no sul o clima é mais quente, os trajes costumam ser mais leves e coloridos. É possível identificar as cores azul, vermelho, verde e branco em muitos trajes oriundos da Itália;

Indígena: no Brasil, os povos nativos influenciaram muito a construção de nossa própria cultura. No processo de colonização seu modo de se vestir foi renegado pelos colonos portugueses por ser encarado como pecaminoso. Porém, eles ficaram conhecidos pelas forma que se vestiam, principalmente os seus adereços feitos de pena, palha e sementes, matérias abundantes na natureza, de onde eles costumavam retirar seus recursos.